Extranet

 

O conjunto de estratégias desenvolvido pela Educação de Fortaleza no controle e prevenção às arboviroses foi apresentado no III Seminário de Atualização das Arboviroses do Nordeste, que ocorreu nesta sexta-feira (24/06), no auditório Murilo Aguiar da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará. 

Com o tema “Desafios do controle em períodos pandêmicos e pós-pandêmicos”, o evento contou com discussão de alternativas que direcionem de maneira mais sustentável o controle das doenças causadas pelo Aedes aegypti, a recuperação dos pacientes e a integração da sociedade. 

As ações da Rede Municipal que envolvem o combate e prevenção às arboviroses são desenvolvidas em parceria com a Secretaria Municipal da Saúde (SMS). Na apresentação, a secretária Dalila trouxe um panorama das atividades promovidas pelas unidades escolares e explicou como a temática se integra ao currículo escolar.

“Temos a inclusão do tema na rotina de 100% dos professores da Rede Municipal. Nossos alunos desenvolvem várias atividades para aprenderem sobre como prevenir as doenças em casa e na escola. Uma das iniciativas é o Selo Escola Amiga da Saúde: Todos contra o Aedes, que é um grande motivador do trabalho nas unidades. Quero agradecer o grandioso trabalho feito junto com a SMS”, pontua Dalila. 



Secretária Dalila apresentou um panorama das atividades promovidas pelas unidades escolares 

A parceria Educação e Saúde foi enfatizada por Dorinha Lima, da Coordenaria de Vigilância em Saúde da SMS. “As experiências da Rede Municipal são exitosas. É uma alegria conhecer mais sobre este trabalho. O nosso objetivo é desconstruir muros e trabalhar com pontes. Dentro desta trajetória, estamos com a educação a todo tempo. Acredito que todas as políticas e secretarias precisam conversar e pactuar responsabilidade. E fazer acontecer, claro”, defende.

Evento
O III Seminário de Atualização das Arboviroses do Nordeste ocorreu em dois dias, na quinta e sexta-feira (23 e 24/06). Realizado pela Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), o encontro promoveu intercâmbio de conhecimentos nas áreas de manejo clínico, diagnóstico e tratamento, vigilância e controle vetorial, pesquisas, inovações tecnológicas, comunicação, educação e mobilização.