Extranet

 

O prefeito José Sarto lançou, nesta terça-feira (10/05), na Academia do Professor Darcy Ribeiro, o projeto Alfa 1, 2, 3 da Rede Municipal de Ensino. A iniciativa tem o propósito de fortalecer as ações pedagógicas e recompor a aprendizagem dos alunos, favorecendo a apropriação, continuidade e consolidação do processo de alfabetização dos estudantes matriculados nas turmas de 1º, 2º e 3º anos do Ensino Fundamental das escolas municipais.

O projeto contará com o reforço de 382 profissionais bolsistas que atuarão como assistentes de aprendizagem nas salas de aulas, realizando as atividades pedagógicas com os professores. Serão contemplados cerca de 56.500 alunos, com foco naqueles que obtiveram rendimento crítico e muito crítico nas Avaliações Diagnósticas de Rede.

"O programa tem como objetivo fortalecer o processo de alfabetização da nossa rede municipal no primeiro, segundo e terceiro anos do ensino fundamental, que completam o ciclo normal da alfabetização das nossas crianças. Dessa forma, queremos recuperar o prejuízo dos últimos dois anos de pandemia com assistentes que irão subsidiar os professores em sala de aula, resgatando a aprendizagem", enfatizou o prefeito Sarto.

A iniciativa contemplará 2.291 turmas das escolas municipais e prevê como principais eixos: a avaliação e acompanhamento da aprendizagem, gestão de sala de aula e formação direcionada aos professores, assistentes de aprendizagem e coordenadores pedagógicos.

De acordo com a secretária de educação, Dalila Saldanha, o programa foi elaborado a partir de um diagnóstico feito por especialistas em avaliação da aprendizagem, considerando também das diretrizes do Ceará para a alfabetização na idade certa. "Desde agosto de 2021, identificamos os níveis mais afetados no ensino fundamental foi a alfabetização. Os assistentes farão a gestão do aprendizado em ciclos de 5h por turma, dialogando e planejando com o professor e focando em níveis mais críticos, observando de perto as dificuldades dos alunos e intervindo com o material necessário, que vai além do livro didático", detalhou.

A seleção dos assistentes será realizada via edital. A incorporação desses profissionais à Rede de Ensino terá um investimento mensal de R$ 343.650,00.

A chamada geral para a será assinada pela secretária Dalila ainda nesta terça-feira (10/05), mas o processo de seleção é feito por cada escola. "Assim, podemos dar oportunidade para quem já mora no bairro, então a seleção será feira pela própria escola e seus diretores, que farão todo um acompanhamento junto ao distrito de educação. Os assistentes precisam estar cursando ou terem formação em alguma área da educação", detalhou.

(Com informações do Portal da Prefeitura de Fortaleza)