Extranet

Para ter acesso a Intranet insira seu usuário e senha do e-mail institucional.

USUÁRIO:

Sair

 

Manipuladores de alimentos das escolas municipais de Fortaleza participam de curso de qualificação

 

Profissionais da rede municipal participam da abertura do curso,
que ocorre até sexta-feira (28/07), em parceria com a Uece

 
Os manipuladores de alimentos das escolas municipais de Fortaleza participam, ao longo desta semana, do curso de formação promovido pela Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Educação (SME) e em parceria com Universidade Estadual do Ceará (Uece). A abertura do curso ocorreu na manhã desta segunda-feira (24/07), no auditório do bloco I do campus Itaperi, com a presença do secretário executivo da SME, Joaquim Aristides, e do reitor da Uece, Jackson Sampaio.

Ao todo, aproximadamente 600 manipuladores de alimentos devem participar do curso, divididos em dois turnos. As atividades serão ministradas pela equipe da Célula de Alimentação Escolar da SME com o apoio do curso de nutrição da Uece, totalizando 20 horas de carga horária. O evento tem como objetivo capacitar os profissionais quanto aos requisitos necessários para o desenvolvimento de atividades da alimentação escolar, para que os serviços prestados aos alunos do município mantenham a qualidade e a padronização. 
 
Entre os temas abordados estão o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE); papel do manipulador de alimentos no PNAE; alimentação saudável; boas práticas de manipulação de alimentos da agricultura familiar no contexto do PNAE e técnicas dietéticas. Todos os participantes e facilitadores receberão certificados de participação no curso.

Conhecimento e formação
 
O secretário executivo da Educação de Fortaleza, Joaquim Aristides, ressalta que o programa de alimentação escolar da rede municipal tem, entre suas ações, a formação contínua dos manipuladores, pela garantia da qualidade do serviço prestado e do padrão nutricional que as crianças devem receber. "Muitas vezes, ao serem contratados, esses profissionais têm uma vivência prática na produção de alimentos, mas não tem um conhecimento mais técnico e científico, principalmente de produção em grande quantidade. Nossa meta é assegurar mais segurança alimentar e qualidade, e também mais saúde aos nossos alunos", pontuou.
 
Para o reitor da Uece, Jackson Sampaio, a formação permite um diálogo sobre conhecimentos. "Todos nos tornamos melhores nessa possibilidade de construirmos, juntos, condições melhores para as nossas crianças aprenderem. São processos fundamentais, além das questões pedagógicas, para a aprendizagem", avaliou.
 
A manipuladora de alimentos Maria Luiza Bezerra, de 64 anos, que há dez anos trabalha na creche da Escola Municipal Padre Antonio Monteiro da Cruz, celebra mais uma formação para sua profissão. "Já participei de outros cursos. Esse é um momento muito produtivo, cada vez aprendemos mais. Não é só chegar e fazer, tem que ser com qualidade. Cada dia a gente aprende coisa nova, não só as novatas: como manipular, como fazer a merenda, como armazenar e manter. A gente deve aprimorar sempre, porque temos uma responsabilidade muito grande", opinou.
 
Também estiveram presentes na abertura do curso a coordenadora administrativa da SME, Eleni Rodrigues Soares de Abreu; a gerente da Célula de Alimentação Escolar da SME, Ana Maria Martins Miranda; o pró-reitor de Extensão da Uece, professor Fernando Roberto Ferreira Silva; a representante da coordenação do curso de nutrição da Uece, professora Sara Maria Moreira Lima Verde; a diretora do Centro de Ciências da Saúde, professora Glaucia Posso Lima.
 
Alimentação escolar em Fortaleza
 
O cardápio das escolas da rede municipal de ensino de Fortaleza é elaborado de acordo com as orientações do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), que norteia sobre calorias, produtos adquiridos e quantidade de refeições, dentre outros fatores. Todos os manipuladores são treinados com base nas exigências da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), por meio do guia de Boas Práticas de Manipulação, que orienta quanto à higiene geral, dos equipamentos e utensílios, além do cuidado com a temperatura adequada para os alimentos.
 
O município de Fortaleza fornece cerca de 400 mil refeições diárias aos alunos das unidades escolares, creches conveniadas e instituições filantrópicas. Estas são orientadas quanto às preparações e aporte nutricional pela Resolução PNAE/FNDE nº 26, de 17 de junho de 2013 e demais legislações do programa. 
 
A Célula de Alimentação Escolar da SME, no que se refere à formação dos manipuladores de alimentos, atua em duas vertentes: formação continuada em serviço, que ocorre durante as visitas técnicas de rotinas das coordenadoras do PNAE às unidades escolares e os cursos de formação para manipuladores de alimentos, regulamentados pelo PNAE e orientados pela Anvisa.
 
Serviço
Curso de formação para manipuladores de alimentos das escolas municipais
Data: 24 a 28 de julho
Horário: 8h às 12h e 13h às 17h
Local: Universidade Estadual do Ceará (Uece) / Campus do Itaperi / Bloco I
Endereço: Avenida Doutor Silas Munguba, 1700