Extranet

Para ter acesso a Intranet insira seu usuário e senha do e-mail institucional.

USUÁRIO:

Sair

 

EM Agostinho Moreira e Silva é finalista do Prêmio Medalha Paulo Freire

 

O projeto "Cultura Afro: Conhecendo a história para transformar o presente", desenvolvido por alunos e professores da Escola Municipal Agostinho Moreira e Silva, na Barra do Ceará, é um dos concorrentes nacionais à Medalha Paulo Freire do Ministério da Educação (MEC).

O trabalho está entre os 10 inscritos selecionados para a visitação técnica de representantes do MEC, que escolherão somente cinco para o prêmio e visa estimular experiências educacionais relevantes de alfabetização e educação de jovens e adultos no Brasil.

Para a diretora da unidade, Orlenilda Cunha, a avaliação positiva do MEC demonstra que o Ceará está dispontando nacionalmente, não só na alfabetização, mas também na educação de jovens e adultos. "A escola está em clima de festa. É a primeira vez que um projeto de Fortaleza é selecionado e a alegria de participar já é grande demais", comemora a gestora.

Cultura Afro

Iniciativa da professora Elaine Pessoa, o projeto "Cultura Afro: Conhecendo a história para transformar o presente" trabalhou questões ligadas a identidade e preconceito com os 250 alunos da EJA da unidade ensino, durante os meses de setembro a novembro de 2016. O tema violência contra a mulher negra, escolhido a partir de pesquisa realizada pelos estudantes com a comunidade, foi debatido com ênfase.

Além de pesquisarem sobre as diversas manifestações da cultura afrodescendente na cultura brasileira, os alunos tiveram a oportunidade de acompanhar palestras sobre a Lei Maria da Penha e sobre o trabalho dos Conselhos Tutelares. As culminância do projeto reuniu o produto de todas as atividades desenvolvidas em uma grande festividade com comidas e ritmos de influência africana.

O Prêmio

A Medalha Paulo Freire, concedida anualmente pelo Ministério da Educação (MEC), tem por objetivo identificar, reconhecer e estimular experiências educacionais relevantes de alfabetização e educação de jovens e adultos no Brasil. Em 2017, será concedida a experiências com eixo norteador "Educação: Direitos Humanos, Diversidade, Inclusão e Cidadania". Dos 10 inscritos selecionados para a visita in loco de avaliadores do MEC, cinco serão premiados com a medalha em solenidade prevista para o segundo semestre.