Extranet

Para ter acesso a Intranet insira seu usuário e senha do e-mail institucional.

USUÁRIO:

Sair

 

Oficina do Peteca capacita profissionais para combate ao trabalho precoce em defesa da infância

 
 
Profissionais da educação participam, nesta terça-feira (27/06), da oficina municipal de capacitação do Programa de Educação contra a Exploração do Trabalho da Criança e do Adolescente (Peteca), realizada pelo Ministério Público do Trabalho no Ceará (MPT-CE), como parte das ações do projeto Resgate a Infância.

A secretária Dalila Saldanha participou da abertura dos trabalhos com o procurador do Trabalho e gerente nacional do projeto Resgate a Infância, Antonio de Oliveira Lima. "Precisamos dessa parceria para fortelecer cada vez mais os canais, para esclarecer a sociedade e as famílias, mas também para proteger nossas crianças. E na hora de identificar um problema, temos todo o apoio dos órgãos envolvidos", destacou a titular da SME.
 
"Tenho conversado com professores, que são multiplicadores, e eles gostam das oficinas, relatam a importância do tema e de praticar na escola, mandam fotos dos momentos com os alunos", contou Dalila. O procurador do Trabalho, Antonio de Oliveira Lima, agradeceu a parceria com a SME, fortalecendo os trabalhos com profissionais da educação, da assistência social e conselheiros tutelares.
 
O objetivo da oficina é criar estratégias, na capital, a partir do eixo "educação", para mobilizar e sensibilizar a sociedade sobre o tema, bem como identificar e atender crianças e adolescentes vítimas do trabalho precoce. Atualmente, segundo o MPT-CE, o Peteca abrange mais de 1800 escolas do Ensino Fundamental do Ceará.
 
Resgate a Infância
 
"Educação" é um dos três eixos estratégicos do projeto Resgate a Infância, promovido pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), em parceria com os municípios, através dos órgãos e entidades da rede de proteção da criança e do adolescente. A iniciativa visa prevenir e combater o trabalho infantil, fomentar políticas públicas, promover a formação profissional e proteger o trabalhador adolescente. Além da educação, o projeto contempla os eixos da aprendizagem profissional e das políticas públicas.