Extranet

Para ter acesso a Intranet insira seu usuário e senha do e-mail institucional.

USUÁRIO:

Sair

 

SME lança projeto “EJA Presente” para ampliar matrículas de alunos que estão fora da escola e planeja reformulação do currículo

 
A Secretaria Municipal da Educação (SME) promove, na próxima quarta-feira (17/05), o lançamento do EJA Presente, projeto que visa ampliar o número de matrículas na Educação de Jovens e Adultos (EJA) na Rede Municipal de Ensino. Entre as estratégias está a reformulação do currículo, processo que está em fase de estudo. A secretária da Educação, Dalila Saldanha, participa da apresentação na Escola Municipal Irmã Simas, no Bairro Sapiranga, às 18h30.
 
Todos os 84 polos da EJA em Fortaleza estarão mobilizados. A meta é matricular adultos, idosos ou jovens com mais de 15 anos de idade que não tenham concluído o Ensino Fundamental para que possam dar continuidade aos estudos na Rede Municipal de Ensino de Fortaleza.
 
Uma das características da EJA é a oferta de vagas nos turnos diurno e noturno, sendo este mais propício aos que mantêm alguma ocupação profissional durante o dia. Na capital cearense, atualmente, mais de 14 mil alunos encontram condições de alfabetização, aprendizagem e elevação da escolaridade na modalidade.
 
Etapas
 
O projeto EJA Presente possui três etapas. A primeira é a busca ativa, que é o contato pessoal, telefônico, por meio de redes sociais ou de parentes que estudam na rede municipal de ensino, ida às residências, entre outros. A intenção principal  é incentivar a retomada dos estudos e reduzir a evasão na EJA.
 
A segunda etapa inclui um estudo para abertura de novos polos de EJA, conforme a demanda, para ampliar a rede em Fortaleza e o alcance ao público-alvo.
 
Já a terceira etapa prevê a reformulação curricular da modalidade, o que já está em fase de estudos. O objetivo é tornar a EJA mais atrativa e próxima da necessidade dos alunos, como uma das estratégias para manter os estudantes até o fim do curso e evitar a evasão escolar, mesmo com a heterogeneidade de faixas etárias, necessidades, expectativas e ritmos próprios dos estudantes.
 
Neste ano, uma das medidas já implementadas foi o projeto EJA Diurno, que atende jovens com idades entre 15 e 17 anos. O objetivo é oferecer oportunidade para que eles experimentem formas diferentes de interação social, apropriem-se de novos conhecimentos, reelaborem suas próprias experiências e sua visão de mundo nas turmas.
 
Matrículas
 
Os interessados já podem se matricular em qualquer escola polo EJA, inclusive aquelas pessoas que ainda não sabem ler e escrever. Há sensibilização ainda com pais, irmãos e parentes de crianças e adolescentes matriculados na Rede de Ensino.
 
Não há imposição de limites para a idade dos estudantes interessados em voltar a estudar ou mesmo começar os estudos pela primeira vez. Em Fortaleza, há cerca de 400 alunos com mais de 60 anos na Educação de Jovens e Adultos do município. Na faixa etária entre 30 e 59 anos, o número chega a quase 5.300 alunos.