Extranet

Para ter acesso a Intranet insira seu usuário e senha do e-mail institucional.

USUÁRIO:

Sair

 

Secretária da Educação discute em Brasília a ampliação da educação integral em Fortaleza

 

Objetivo é a formação de professores, assistentes técnico-pedagógicos e supervisores

O prefeito Roberto Cláudio participou, nesta terça-feira (14/02), em Brasília, de reunião na Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), com diretores do Instituto Ayrton Senna. Na ocasião, foi debatido o projeto de formação de professores da rede municipal de Fortaleza para atuação no Programa de Educação Integral. O objetivo do programa é a formação de professores, assistentes técnico-pedagógicos e supervisores para uma nova concepção de escola.

Participaram da reunião o presidente da Capes, Abílio Baeta Neves; o diretor de Articulação e Inovação do Instituto Ayrton Senna, Mozart Neves Ramos; o diretor Educação à Distância do Ministério da Educação, Carlos Lenuzza; a secretária de Educação de Fortaleza, Dalila Saldanha; a gerente de Desenvolvimento de Soluções Educacionais do Instituto Ayrton Senna, Simone André; e o professor Timothy Finan, da Universidade do Arizona.

"O nosso objetivo é formar massa crítica junto aos que estão na escola que nos ajude na tarefa de revolucionar a Educação em nossa cidade. Precisamos caminhar para ampliar o projeto de educação integral, com maior tempo de aula dos alunos e a consequente melhoria da qualidade do ensino oferecido na nossa rede", afirmou o prefeito Roberto Cláudio.

O Instituto Ayrton Senna já trabalha com essa metodologia na expectativa de desenvolvimento de educação integral e também de habilidades socioemocionais nos estudantes, que são competências muito valorizadas no processo de formação dos alunos.

A qualificação dos professores é o primeiro passo para dar escala à proposta de garantir junto aos alunos um currículo que contempla a existência de um conjunto de aulas para o desenvolvimento de competências e habilidades para o século XXI, no qual os jovens poderão trabalhar em projetos voltados a planejar seu futuro, melhorar a realidade em que vivem, pesquisar e estudar.

"Nesses projetos, eles aprendem a trabalhar em equipe, usar o conhecimento para resolver problemas e planejar seus projetos de vida", afirmou o diretor do Instituto Ayrton Senna, Mozart Ramos. Ele explicou que a proposta de educação integral está orientada por um conjunto de competências, articulando aprendizagens cognitivas e socioemocionais, numa matriz que é a referência de todas as práticas de ensino e atividades que ocorrem no dia a dia das escolas.

Dessa forma, as ações têm sempre uma orientação e intenção comuns, que é a formação para a autonomia dos estudantes, ou seja, sua capacidade de fazer escolhas bem fundamentadas para realização de seus projetos de vida.

O programa deve envolver, além da Prefeitura de Fortaleza e do Instituto Ayrton Senna, o Ministério da Educação, por meio da Capes e da Secretaria de Educação a Distância.