Extranet

 

Mais uma estudante da Rede de Ensino Municipal alça voos altos nos estudos, para orgulho de toda Educação de Fortaleza. A aluna Maria Eduarda Girão, do 9º ano da Escola de Tempo Integral (ETI) Laís Rodrigues de Almeida, localizada no Curió, conquistou reconhecimento internacional pelo Instituto Minerva School, que fica em São Francisco, nos Estados Unidos, e ganhou uma bolsa de 10 mil dólares, para estudar fora do Brasil. A estudante da Rede Municipal já foi destaque na Olimpíada Brasileira de Astronomia.
 
Para Maria Eduarda, a conquista da bolsa de estudos representa o esforço singular de focar nos estudos, da sua unidade escolar e da equipe de estudos. “Essa conquista demonstra que podemos alcançar bons resultados sendo aluno de escola pública”, complementa. O maior incentivo que a escola poderia ofertar, segundo a aluna, foi a criação do grupo de estudos olímpicos. “O estudo em tempo integral intensifica muito os estudos, porque temos mais horas disponíveis para nos prepararmos”, explica.
 
O professor de matemática Luiz Krug, da ETI Laís Rodrigues de Almeida, e coordenador do Programa Olímpico de Treinamento Intensivo (POTI), faz parte da equipe de educadores que participou da preparação de Maria Eduarda e de muitos outros alunos. O docente explica que a proposta do programa é inserir os alunos no cenário olímpico, potencializar as habilidades estudantis e ajudá-los na concretização do projeto de vida, por meio do estudo focado na excelência acadêmica. 
 
Na avaliação de Luiz, Maria Eduarda serve como motivação para os estudantes da Rede Municipal. “O exemplo da aluna mostra que com dedicação todos podem ter êxito e podem alcançar seus objetivos. A bolsa também é reconhecimento da qualidade do ensino público de Fortaleza. É um reflexo da gestão de resultados compromissados com o futuro de nossas crianças e adolescentes”, defende o professor.
 
Nas Escolas de Tempo Integral (ETIs), os estudantes vivenciam rotinas e práticas para uma formação interdisciplinar, com o apoio de equipes pedagógicas de formação especializada. Na rotina, os alunos contam com três refeições diárias e acompanhamento pessoal realizado pelos Professores Diretores de Turma (PDT), além de disciplinas que pautam temas como protagonismo e projeto de vida, disciplinas eletivas escolhidas por professores e alunos, e atividades laboratoriais de informática, biologia, química, física e matemática.
 
Tempo Integral
A conquista da aluna Maria Eduarda comprova a importância de uma das políticas prioritárias da gestão do prefeito Roberto Cláudio: o estudo em tempo integral. Atualmente, o município de Fortaleza conta com 107.755 alunos da Rede Municipal estudando em tempo integral, o que corresponde a 49,4% dos estudantes matriculados na Educação Infantil e Ensino Fundamental, de acordo com dados do Sistema de Gerenciamento Educacional (SGE), da Secretaria Municipal da Educação de Fortaleza.
 
Os resultados refletem o investimento que a Prefeitura vem realizando na política de Tempo Integral para os alunos da capital, buscando ampliar a jornada de estudo e fortalecer o aprendizado, por meio das 27 Escolas de Tempo Integral, 162 Centros de Educação Infantil e programas de fortalecimento da aprendizagem (Integração, Pró-Técnico e Mais Educação). Estes atuam no âmbito da ampliação da jornada escolar, atendendo alunos do 1° ao 9º ano, promovendo a educação integral e integrada, articulando a educação formal com vivências artísticas, esportivas e sociais.
 
Minerva School
A Minerva School é uma universidade com uma proposta totalmente diferente de qualquer educação universitária disponível no mundo atualmente. A ideia é ser uma unidade de excelência, que acelera a trajetória de vida dos estudantes mais brilhantes e motivados ao redor do mundo e forma futuros líderes e inovadores em todas as disciplinas. 
 
Os alunos vêm de diferentes países e têm aulas online e ao vivo com professores de ponta. Uma das grandes diferenças é que os jovens vão viver em uma espécie de “campus itinerante”: O primeiro ano é em São Francisco, onde a sede da Minerva School fica, e nos demais anos eles mudarão de país a cada semestre.