Extranet

 

Está aberta a etapa municipal da Feira de Ciências com 60 pesquisas de alunos da Rede Municipal

 

 

 
A edição 2019 da etapa municipal da Feira de Ciências e Cultura de Fortaleza iniciou na tarde desta terça-feira (10/09), durante cerimônia de abertura na Seara da Ciência da Universidade Federal do Ceará (UFC). Nos próximos dois dias (11 e 12/09), 60 equipes de alunos do 5º ao 9º e da Educação de Jovens e Adultos (EJA) da Rede Municipal apresentam pesquisas científicas desenvolvidas em sala de aula. Ao longo do evento, cerca de 1.500 estudantes das escolas municipais visitam a feira, possibilitando maior intercâmbio científico e cultural entre os alunos. As exposições ocorrem também na Seara da Ciências. 
 
Na sexta-feira (13/09), será o encerramento e a premiação da IX Feira de Ciências, com o anúncio dos 12 trabalhos mais bem avaliados pela comissão avaliadora, formada por mestrandos e doutorandos da Universidade Estadual do Ceará (UECE). Esses finalistas serão classificados para a etapa regional do Ceará Científico, realizado pela Secretaria da Educação do Ceará (Seduc).  
 
O secretário adjunto da Educação, Jefferson Maia, participou da cerimônia de abertura e destacou o papel da Feira de Ciências de Fortaleza ao longo dos nove anos de realização. “A feira traz um pouco dos trabalhos científicos desenvolvidos nas escolas municipais. As pesquisas evidenciam a qualidade e competência de nossos alunos e profissionais. Este ano, tivemos mais de 360 trabalhos inscritos, destes 120 foram para a etapa distrital e 60 estão na etapa municipal. A cada ano a nossa feira cresce mais", enfatizou.
 
Cerca de 1.500 estudantes das escolas municipais visitam a feira
 
Quem representou os alunos na abertura foi a aluna Maria Eduarda Amorim Lima, do 7º ano da Escola Municipal Aldaci Barbosa, no Edson Queiroz (Distrito da Educação 2). Ela participou da feira em 2018 e, neste ano, representou a Secretaria Municipal da Educação (SME) na I Mostra Nacional de Feiras de Ciências, que ocorreu junto com a Feira de Tecnologias, Engenharia e Ciências, em julho, em Campo Grande, Mato Grosso do Sul.

Na abertura, Maria Eduarda falou da experiência de iniciar no universo da pesquisa científica ainda na educação básica e se apresentar em um evento nacional. “Ter participado da feira foi uma experiência muito legal. Quando soube que ia pra longe apresentar o meu trabalho fiquei bem feliz. Em Mato Grosso, fiz amigos de outros lugares e foram dias inesquecíveis. Agradeço meu professor que me incluiu no trabalho e minha mãe que sempre me apoiou. Digo que todos somos capazes. É difícil, mas basta a gente acreditar”, discursou.  

Participaram da cerimônia de abertura também o diretor da Seara da Ciência, Ilde Guedes, coordenadores dos Distritos da Educação, equipes da SME e demais profissionais da Rede Municipal.
 
 
Secretário adjunto, coordenadores dos Distritos de Educação e outros nomes da SME estiveram presentes

Experiência
Na visão do professor da Rede Municipal Diego Rodrigues, a feira é uma forma de valorizar a produção de conhecimento das escolas municipais. Ele ressalta o valor da experiência para os alunos de se apresentar na Seara da Ciência. "A maior parte dos alunos pouco conhece a universidade. A feira é uma oportunidade de inserir os estudantes logo cedo no meio acadêmico. Além dos trabalhos produzidos nas escolas serem valorizados. Afinal, produzir conhecimento em uma instituição pública é um desafio. Estou feliz de participar deste momento com os alunos", comenta.

Feira
A Feira de Ciências e Cultura de Fortaleza é realizada pela Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Educação (SME), e conta com a parceria da Seara da Ciência e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). O evento promove o intercâmbio cultural e científico entre os estudantes, incentivando a criatividade, inovação e letramento científico.