Extranet

 

Trabalhos de alunos dos Distritos 4 e 5 são expostos na etapa distrital da Feira Municipal de Ciências

 
 
Pesquisas científicas desenvolvidas em sala de aula por alunos dos Distritos de Educação 4 e 5 foram apresentadas na etapa distrital da IX Feira Municipal de Ciências e Cultura de Fortaleza nesta quarta-feira (28/08), no Cuca do Mondubim. Ao longo do dia, 40 trabalhos foram expostos por estudantes. Essa fase de exposição segue para os Distritos 2 e 6 nesta quinta-feira (29/09), na Casa de José de Alencar. Ao todo, 120 trabalhos foram selecionados para a etapa distrital - destes os 60 melhores avaliados serão classificados para a fase municipal, que será em setembro. 
 
A Feira Municipal de Ciências, realizada pela Secretaria Municipal da Educação (SME), tem a proposta de incentivar o desenvolvimento de trabalhos científicos nas unidades municipais, bem como fortalecer o protagonismo estudantil. O gerente da Célula de Desenvolvimento Curricular da SME, Wesley Rocha, explica que os alunos a partir do 5º ano do Ensino Fundamental já são incentivados a iniciar projetos científicos e podem participar do evento. "Para muitos, a participação na feira é a primeira experiência científica. Quando chegarem à universidade, já terão a base da pesquisa e isso é um privilégio. Eu mesmo só tive contato com pesquisa na faculdade", pontua.

Confira mais fotos no Facebook da SME

Uma das avaliadoras dos trabalhos científicos dos alunos na feira é Terla Santos, professora da rede estadual e doutoranda em Educação pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Ela diz que ficou impressionada com os trabalhos e a apresentação oral dos estudantes. "Sou avaliadora do evento pela primeira vez e considero uma experiência significativa para os estudantes, levando em conta a faixa etária deles. Não imaginei que os trabalhos seriam de tanta qualidade. Se inserir na pesquisa científica nessa fase da vida escolar não tem preço, sem dúvida eles chegam mais preparados à universidade", justifica.

O blog escolar "Gazeta Bilíngue" foi apresentado pela aluna surda Anne Louise de Araújo e a ouvinte Emily Isabelle Morais, do 5º ano, da Escola de Tempo Integral (ETI) Educação Bilíngue Francisco Suderland Bastos Mota, no Parque Dois Irmãos (Distrito 4). O blog é acessível ao surdo, pois todo o conteúdo está em português e Libras. A página tem a proposta de despertar o interesse dos alunos pela informação e pesquisa, contribuindo para o desenvolvimento intelectual dos participantes. “Primeira vez que apresento o trabalho em público e me sinto bem. O trabalho do blog é dividido entre duplas e a minha é responsável por produzir conteúdos relacionados à moda e música. Muito legal estar aqui", comenta.
 
As alunas Anne Louise de Araújo e Emily Morais, da ETI Educação Bilíngue Francisco Suderland Bastos Mota, apresentam o blog escolar "Gazeta Bilíngue"

Estudar física e química não é mais um "bicho de sete cabeças", segundo a aluna Valquíria Lopes de Oliveira, do 9º ano, da Escola Municipal Padre Arimateia Diniz, no Conjunto Ceará (Distrito 5). A relação com as disciplinas mudou depois da experiência de elaborar o trabalho "Produção de Energia Elétrica, através de Água Salgada e Alumínio", ao lado do colega de turma Adryan Cliver Leite. "Ao estudarmos, ganhamos mais conhecimento e hoje podemos dividi-los com os colegas, de uma forma mais descontraída, digamos assim. Gostei de conhecer mais sobre física e química e perceber que não é tão difícil como parecia", constata.