Extranet

 

Alunos da Rede Municipal de Ensino visitam equipamentos da Segunda Guerra Mundial

 
 
 
 
Estudantes oitavo e nono ano das Escolas Municipais Vicente Fialho e Paulo Petrola, professores e representares dos bairros Montese e Monte Castelo visitaram, nesta quinta-feira (07/03) e sexta-feira (08/03), monumentos, materiais e equipamentos que relatam a história da participação brasileira na II Guerra Mundial, localizados no 23º Batalhão de Caçadores.
 
Os bairros Montese e Monte Castelo receberam esses nomes em homenagem aos cearenses que lutaram na guerra e venceram um dos mais importantes confrontos contra o nazi-fascismo da Alemanha. O combate aconteceu em uma localidade chamada Monte Castelo, na cidade italiana de Montese.
 
As visitas fazem parte de um calendário de ações e encontros para falar sobre a Segunda Guerra Mundial e os vínculos que envolvem o Brasil e a Itália. Na ocasião, os visitantes também assistiram palestra ministrada pelo Major Gustavo, historiador da 10º Região Militar que contou sobre a participação dos mais de 25 mil soldados brasileiros que lutaram na segunda guerra, entre 1939 e 1945.
 
“O Exército sempre foi integrado a comunidade e essas visitas servem para a gente contar um pouco da nossa história. Brasil e Itália sempre foram muito próximos, e é uma oportunidade dos estudantes conhecerem o que realmente aconteceu na Segunda Guerra”, disse Major Gustavo.
 
A partir desta visita, os alunos realizarão produções textuais e artísticas sobre a vivência e o aprendizado. “Eu não sabia de algumas informações históricas. Na sala de aula é diferente. Vendo de perto, consegui assimilar melhor e encaixar as peças para entender o que aconteceu na Segunda Guerra”, disse o estudante Kauan Silva, de 14 anos.
 
Ainda faz parte desse intercâmbio cultural, a palestra do pesquisador ítalo-brasileiro Mário Pereira, que estará em Fortaleza entre os dias 10 e 15 de março, para uma série de reflexões e encontros sobre o tema. Ele é filho do falecido veterano brasileiro Miguel Pereira. Considerado embaixador da FEB na Itália, é referência para o intercâmbio entre entusiastas e historiadores. Desde 1997, trabalha junto à Embaixada do Brasil em Roma, onde administra e preserva o Monumento Votivo Militar Brasileiro, em Pistoia (IT).
 
A temática, que será apresentada por Mário Pereira nas palestras e visitações, abordará, sobretudo, o lado humano da participação da Força Expedicionária Brasileira (FEB) durante a Campanha da Itália, com o intuito de despertar a curiosidade, o conhecimento e o interesse histórico dos participantes.
 
“Fomos até a Itália, e lá tem uma série de homenagens aos cearenses que lutaram na Guerra. Queríamos, de certa forma, ampliar essas relações e resgatar esse laço de irmandade entre as cidades. O Mário é um historiador, filho de um combatente e profundo conhecedor dessa história. Será uma oportunidade muita rica de conhecimento”, comentou Nahilton Madruga, idealizador do projeto.
 
(Com informações do portal da Prefeitura de Fortaleza)