Extranet

 

[FORTALEZA] Prefeito Roberto Cláudio visita obras de Escola de Tempo Integral no Curió

 


Equipamento deverá ser entregue à população no primeiro trimestre de 2019

O prefeito Roberto Cláudio visitou, nesta terça-feira (18/12), a Escola de Tempo Integral (ETI) que está sendo construída no bairro Curió (Regional VI). A estrutura da nova unidade já está quase pronta, com 95% das intervenções concluídas, e deverá ser entregue à população no primeiro trimestre de 2019. A secretária da Educação, Dalila Saldanha, e a secretária da Infraestrutura, Manuela Nogueira, acompanharam a visita. Os coordenadores dos Distritos de Educação também estavam presentes.

A nova ETI tem três pavimentos compostos por biblioteca, cozinha, refeitório, auditório, diretoria, secretaria, coordenação pedagógica e coordenação de área, sala dos professores, pátio com projeto paisagístico, quadra poliesportiva coberta com arquibancadas e alambrados, vestiários e depósitos.

A escola atenderá estudantes do sexto ao nono ano em uma das áreas de maior vulnerabilidade de Fortaleza. Os alunos terão direito a três refeições por dia. A ação fortalece a qualidade da rede de ETIs em Fortaleza que está em implantação desde 2013, visando a formação interdisciplinar, o protagonismo e o projeto de vida do aluno.

“Aqui, os estudantes terão direito a uma educação de excelência e professores capacitados para aplicar conteúdo e conhecimento de qualidade. Além disso, a escola tem um valor social muito importante para promover a paz e proteger a nossa juventude”, declarou o prefeito Roberto Cláudio.

De acordo com o Censo Escolar 2017, do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), Fortaleza foi a terceira capital do País e a primeira do Nordeste em matrículas de tempo integral, com atendimento a mais de 55 mil alunos. Além das ETIs, dos Centros de Educação Infantil e das creches conveniadas, os estudantes do Município são atendidos por programas de jornada ampliada, como o Integração, Pró-Técnico e Novo Mais Educação. No ano passado, cerca de 30% das matrículas na Rede Municipal eram de tempo integral.

(Com informações do Portal da Prefeitura de Fortaleza)