Extranet

USUÁRIO:

Sair

 

Cerca de 800 crianças da Rede participam do projeto "Lê pra Mim?" edição Fortaleza

 
  
 
Olhinhos saltitantes, ouvidos atentos e imaginação solta no universo literário. A tarde desta quarta-feira (05/12), para a criançada da Escola Municipal Maria Evan do Carmo, no José de Alencar (Distrito 6), foi de ouvir e viajar em páginas de boas histórias, no sétimo encontro do projeto "Lê pra Mim?" edição Fortaleza, que ocorreu na Academia Cearense de Letras. 
 
O projeto se propõe a incentivar, encantar e dar visibilidade à leitura de livros infantis brasileiros e faz de artistas contadores de histórias, mediadores entre o mundo real e o imaginário. No encontro, três livros foram lidos pelos humoristas cearenses Lailtinho Brega, Augusto Bonequeiro e Adrian Lima para cerca de 71 alunos da EM Maria Evan do Carmo. No fim, todas as crianças levaram para casa um livro.  
 

>>> Confira todas as fotos do encontro no Facebook da SME<<<

 
Pela primeira vez em Fortaleza, a ação ocorre durante três dias, de 4 a 6 de dezembro, em um total de 10 encontros literários, com a presença de artistas cearenses e nacionais lendo para as crianças. Cerca de 800 alunos da Rede Municipal participaram, de sete unidades: escolas municipais Maria Evan do Carmo, Papa João XXVIII, Moura Brasil, Alba Frota, Madre Tereza de Calcutá, 15 de Outubro e João Nunes Pinheiro.
 
Para a idealizadora da ação, a atriz Sônia de Paula, o momento possibilitou às crianças terem este experiência fora da sala de aula, além de conhecerem a Academia Cearense de Letras, entidade literária mais antiga do Brasil. "É essencial estimular a leitura do público infantil, porque nada substitui esse contato humano que oferece a leitura coletiva de histórias", considera.
 
Crianças da Rede Municipal interagiram com humoristas durante o encontro 
 
Prazer
Na plateia, sentados em banquinhos coloridos em forma de livros, estavam Rafaela dos Santos, de 8 anos, e Raimundo Josué, de 6. Perguntados sobre o gosto pela leitura, os dois estavam com a resposta na ponta da língua e comentaram do amor pelos livros. Rafaela gosta de ler em casa e tem a mãe como incentivadora, que lê para ela nas horas vagas. José diz que ler sozinho e conta orgulhosos que leu três vezes o livro "Quantas Horas São".
 
A coordenadora da Escola Municipal Maria Evan do Carmo, Suerda Brito, conta que a unidade reconhece a importância da contação de histórias e desenvolve projeto nesse viés, como a “Sacola Literária”, em que os alunos levam livros para casa como forma de estimular os pais a lerem para os filhos. "Muitas crianças não têm a oportunidade de ouvir histórias em casa. Inclusive, em muitos casos, os papéis se invertem e os filhos que leem para pais, pois muitos deles são analfabetos. Incentivamos nossos alunos com projetos diferentes para estimulá-los a lerem e a amarem os livros", relata Suerda.
 
A professora Ana Lúcia Lopes de Almeida trouxe os alunos do Infantil V para o encontro e conta que é a primeira atividade extra classe dos pequenos. Os dias antes da ação foram de ansiedade e perguntas curiosas de como seria a experiência. "Para eles foi tudo novo. Com essa vivência, tenho certeza que eles terão comportamentos diferentes na hora da leitura em sala. Estou muito feliz de nossas crianças estarem participando do projeto, fomos privilegiados. Acredito muito no poder da leitura para o sucesso no desempenho do aluno", alegra-se Ana. 
 
A experiência de participar do encontro também trouxe aprendizados para os artistas que participaram. O humorista cearense Lailtinho Brega ficou feliz pelo convite de participar e diz que ler um livro em público foi algo novo. "Engraçado que eu não tinha lido em público e ter essa experiência com o público infantil foi muito legal. Ler para as crianças envolve entrar no imaginário infantil. Fico feliz de contribuir para que essa sementinha da leitura seja regada”, considera.
 

Projeto
"Lê pra mim?" é um projeto de incentivo à leitura de livros infantis brasileiros, em que artistas e personalidades leem livros infantis brasileiros para crianças. Este projeto teve início em janeiro de 2010, no Rio de Janeiro, e foram realizadas 27 edições. Passaram por 11 cidades, como Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador e Maceió. Até novembro de 2017, participaram dos encontros mais de 23 mil crianças e 22 mil livros foram doados. Mais de 470 artistas representativos e personalidades das cidades participaram das leituras - nomes como Fátima Bernardes, Gaby Amarantos, Roberta Miranda e Julia Lemmertz.