Extranet

 

[NOVEMBRO GESTOR] Confira a entrevista com a diretora Sarah Viana (Distrito 5)

 

 

Em um mês de homenagem, comemorando o Dia do Diretor Escolar, a Secretaria Municipal da Educação (SME) realiza a campanha Novembro Gestor, para compartilhar experiências de diretores dos 6 Distritos de Educação. 

Movida por desafios, a diretora Sarah Viana, da Escola Municipal Santos Dumont (Distrito de Educação 5), acredita que a educação pública é um espaço democrático e tem um papel determinante na formação dos estudantes. Já são 9 anos atuando como gestora escolar. Ao todo, são 32 anos militando por uma educação de qualidade. Ela é a quinta entrevistada da série “Novembro Gestor”. 
 
Confira a entrevista completa:   
 

- Quais características da sua personalidade você acredita que melhor a definem hoje? 

Sou, antes de tudo, uma apaixonada pela educação. A determinação e a firmeza de propósitos têm sido minhas companheiras ao longo desta caminhada, pois há 9 anos estou como gestora escolar do município e aqui nesta unidade escolar são quase 5 anos. Realmente acredito no que eu faço. Acredito que os nossos alunos são capazes, e que a educação é transformadora. Ela é o único caminho possível para que a gente possa realmente transformar a nossa sociedade. Visto isso, é possível que através da educação a gente consiga tornar os nossos alunos cidadãos críticos, que farão a diferença ao terem valores para tornarem-se bons profissionais. Por isso, o papel da escola é determinante, pois é o espaço mais democrático onde os estudantes vão ter todo o apoio e todos os valores agregados para que façam a diferença onde estiverem.

- Como você agrega e traz essas características da sua personalidade para o ambiente escolar? 

Quando assumimos o Santos Dumont, essa escola tinha 426 alunos, onde somente 7 turmas funcionavam por turno, e nós tínhamos 11 salas de aula vazias. Essa escola não tinha a credibilidade da comunidade, por isso trouxemos essa determinação de reconstruir e de fazer o resgate da escola, fazendo com que eles acreditassem que aqui se fazia educação com qualidade. Iniciamos todo um processo de construção de uma identidade. Foi trabalhada a autoestima dos profissionais que aqui estavam, dos alunos e das famílias. Em 2014, eu tinha 426. Em 2015, passamos para 768. Em 2016, fui para 1.070. Em 2017, ficamos com 1.168 e esse número tem se mantido. Atualmente, temos 1.184 alunos matriculados na nossa escola nos dois turnos. Então, trouxe essa determinação junto com a paixão que eu tenho pela educação, pelo fato de saber que aqui era possível. Essa construção dessa identidade se deu a partir do momento em que demos as mãos, pois todos os protagonistas e atores estavam aqui. A gente só precisava fazer com que eles acreditassem que era possível. E de lá para cá, nós temos construído essa identidade, fazendo com que as pessoas acreditem. Nós temos uma hastag da nossa escola, que é #OrgulhodeserSantosDumont. Nossos alunos vestem a camisa porque nós representamos essa escola, os funcionários, os professores e, principalmente, os alunos levam essa hastag aonde eles vão.

- O que a motiva como profissional a seguir nesta carreira desafiadora? 

Acreditar. Eu acredito no que eu faço. Nós tivemos 59 inscritos no IFCE, e a escola que mais teve inscritos no IFCE foi a nossa.

- Lembra de algum caso que marcou sua trajetória como diretora? 

Antes do Santos Dumont, eu fui vice-diretora durante quase 5 anos de uma escola aqui do bairro. Mas nada comparado com a experiência que eu estou tendo aqui. Acho que nada nos prepara para os desafios que se apresentam no nosso dia a dia. E o que faz com que eu vença os desafios diariamente é justamente o fato de acreditar, e os valores de a gente sempre querer o melhor para os nossos alunos. Eu sempre digo para eles que nós estamos aqui por eles, para eles e, acima de tudo, com eles. 

- Quais as principais estratégias desenvolvidas por você na gestão escolar? 

Tenho uma equipe maravilhosa que veste a camisa da nossa escola. E essa equipe acredita, assim como eu. Acho que o apoio dado pela comunidade, principalmente pelo pais dos alunos, nos ajuda e está sempre presente. Então, o ponto principal da minha gestão é a participação de todos os protagonistas dessa escola. Nós conseguimos agregar e fazer com que as pessoas comprassem a nossa ideia.

LEIA +: Confira outras entrevistas da campanha:

[NOVEMBRO GESTOR] Confira a entrevista com a diretora Geovania Freiro (Distrito 1)

[NOVEMBRO GESTOR] Confira a entrevista com a diretora Antoniete Bruno (Distrito
 2)

[NOVEMBRO GESTOR] Confira a entrevista com a diretora Alice Pinheiro (Distrito 3)

[NOVEMBRO GESTOR} Confira a entrevista com a diretora Maria Ilnair (Distrito 4)

[NOVEMBRO GESTOR] Confira a entrevista com a diretora Veranice (Distrito 6)