Extranet

 

Alunos da Rede Municipal apresentam trabalhos no Ceará Científico

 

 

Os alunos da Rede Municipal de Ensino que foram finalistas da VIII Feira Municipal de Ciências e Cultura de Fortaleza usaram todo o protagonismo e criatividade para se apresentaram, nesta terça-feira (20/11), no Ceará Científico - Etapa Regional. Participaram 24 alunos, em duplas, totalizando 12 trabalhos apresentados.

Confira galeria de fotos no Facebook da SME!

Em cada espaço do evento, os estudantes mostraram seus relatos de experiências envolvendo matemática, robótica, música, fotografia, meio ambiente, artes e saúde. O evento teve por objetivo desenvolver, dentro do âmbito escolar, a pesquisa científica em todas as áreas do conhecimento para que seja estimulado e promovido o protagonismo dos estudantes através da pesquisa, do letramento científico e o incentivo à criatividade.

As 12 equipes finalistas da Rede Municipal de Ensino estão concorrendo dentro da categoria Pesquisa Júnior com os estudantes de Ensino Fundamental do Governo do Estado. As três melhores equipes desta categoria serão convocadas para representar Fortaleza na Etapa Estadual, a ser realizada no mês de dezembro no Ceará Científico.  

 

Pela manhã, na abertura da Feira, a supervisora dos anos finais da Célula de Desenvolvimento Curricular da SME, Keile Félix, ressaltou que a quantidade de estudantes da Rede Municipal participando do evento demonstra um ganho significativo para a formação escolar e de vida desses jovens. “É importante que sejam estimuladas em sala de aula as potencialidades, habilidades e competências de cada aluno para que haja mais participações. O incentivo dado a esses alunos faz toda a diferença”, pontua.

Relato de Experiência

Entre os alunos participantes, estava a aluna Vivian Suelen Vasconcelos,12, da Escola Municipal Professor José Militão de Albuquerque, do Conjunto Ceará (Distrito 5), que impressionou pela dicção e oratória. Ela conta que a sua equipe elaborou o projeto em homenagem a uma aluna que adquiriu diabetes. A partir de então, eles utilizaram pastilha sanitária para detectar a presença de glicose com a finalidade de identificar os diversos tipos de diabetes. "Nosso foco tem o intuito de controlar os níveis de açúcar", explicou.

Sua dupla, Erika Cristina Gomes, de 12 anos, também compartilha a alegria de ter a experiência de participar da etapa regional. “Estou muito feliz, porque eu e minha amiga Vivian apresentamos o projeto na Rede Cuca e sentimos uma emoção maravilhosa. O projeto faz parte da nossa vida e ele já conseguiu tomar conta da gente. Fiquei ansiosa para o primeiro dia de apresentação. Na hora, bateu o nervosismo, mas superei e estou na minha quarta vez apresentando. Quando acabar, nós pretendemos fazer mais apresentações ainda dentro da escola”, projeta. 

A apresentação sobre o meio ambiente foi “Biodiversidade regional e conservação do Parque do Cocó: Uma proposta de tomada de consciência pela arte-educação”, das alunas do 6° ano da Escola Municipal Professora Maria Odnilra Cruz Moreira (Distrito 2). A estudante Isabely Rodrigues reforça a importância da preservação das plantas e proteção dos animais no parque em Fortaleza.

“Quando cheguei no Parque do Cocó, vi que existiam diversos animais que as pessoas não devem nem imaginar. A fauna e a flora são muito ricas. Tem tatu, soinho, o pássaro curripião e o carcará. Com relação às plantas, consegui ver a baobá e a macaúba. E é justamente por causa dessa diversidade que devemos proteger os animais com atitudes simples no dia a dia. Não jogar lixo nas ruas é uma atitude que pode garantir a preservação das plantas, dos animais e dos seres humanos. Nós, crianças, somos o futuro do Brasil. Por isso, é necessário que desde cedo todas tomem consciência de que precisam conservar não só o parque do Cocó, mas todos os outros parques", defende.

Boa sorte aos alunos!