Extranet

 

Centros de Educação Infantil da Rede Municipal participam da Semana do Bebê 2018

 
 
A gravidez na adolescência é tema de debate na V Semana do Bebê, que ocorre entre os dias 20 e 23 de novembro. Durante a semana, serão realizadas diversas atividades e, pelo menos, seis unidades da Rede Municipal   vão fazer parte da agenda:   Centro de Educação Infantil (CEI) Casimiro José de Lima Filho (Distrito 1), CEI Frei Agostinho (Distrito 2), CEI Prof. José Sobreira de Amorim I, CEI Profª Heley de Abreu Silva Batista (Distrito 4), CEI Agostinho Gósson (Distrito 5) e CEI José de Ribamar Moraes (Distrito 6). 
 
A V Semana do Bebê é articulada pela Prefeitura da Fortaleza e começa nesta terça-feira (20/11), no Cuca Mondubim, com palestra das médicas Zenilda Vieira Bruno e Tatiana Monteiro Fiúza. 
 
Na Rede Municipal, entre as atividades previstas na programação das unidades escolares estão palestra sobre gravidez na adolescência, oficinas com sucatas, artes com pintura, apresentação musical, brincadeira com os pais e conversa com as mamães sobre planejamento familiar. 
 
Além da Educação, a programação da Semana do Bebê ocorre nos equipamentos das Secretarias Municipais da Saúde, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social, Coordenadoria Especial de Políticas Públicas de Juventude e Fundação da Criança e da Família Cidadã (Funci), em articulação com a Coordenadoria de Relações Internacionais e Federativas (Cerif) e o Gabinete da Primeira-Dama.
 
Em uma realização da Prefeitura de Fortaleza em parceria com o Unicef, a temática deste ano é de relevância para a sociedade, pois adolescentes necessitam de acolhimento e cuidado diferenciado, tanto para a prevenção da gravidez no período da adolescência, como na reincidência da mesma. Promover os direitos sexuais e os direitos reprodutivos de adolescentes, enfrentando o desafio da gravidez na adolescência, é um dos temas centrais da Plataforma dos Centros Urbanos. 
 
A iniciativa do Unicef, realizada em 10 capitais brasileiras, entre elas, Fortaleza, busca promover os direitos de cada criança e adolescente, especialmente, os mais afetados pelas desigualdades existentes dentro da Cidade.