Extranet

 

SME assina termo para expandir Projeto EMPAZ na Rede Municipal em 2019

 
 
Visando à promoção da defesa e valorização da vida, a Secretaria Municipal da Educação (SME), por meio da Célula de Mediação Social e Cultura de Paz, deu início a IV Semana da Mediação Escolar. A cerimônia de abertura ocorreu na manhã desta segunda-feira (24/09), no auditório do Deputado Murilo Aguiar, da Assembleia Legislativa do Ceará. 
 
A solenidade teve a participação do secretário adjunto da Educação, Jefferson Maia, do promotor de justiça Hugo Mendonça, da representante do Conselho Tutelar Eliane Coelho, juntamente com profissionais da Educação e representantes de todos os segmentos da comunidade escolar  que compõem a equipe de mediação escolar.
 
Durante o evento, foram apresentados os avanços e desafios do Projeto Escola Mediadora que Promove a Paz (EMPAZ), com base nas 13 escolas municipais que estão desenvolvendo o projeto em 2018, e também foi assinado o Termo de Adesão e Compromisso para implantação da iniciativa em mais 12 unidades escolares em 2019.
 
O projeto EMPAZ é desenvolvido pela SME por meio da Célula de Medição Social, com objetivo de constituir e capacitar a Equipe de Mediação Escolar (profissionais da escola, educandos e familiares) para desenvolver a Mediação de Conflitos e os Processos Circulares como estratégias de prevenção à violência e de promoção da Cultura de Paz no ambiente escolar.
 
As unidades escolares escolhidas atendem ao critério de estarem localizadas em áreas de grande vulnerabilidade social, inclusive onde o Pacto por um Ceará Pacífico, do Governo do Estado do Ceará, é desenvolvido. As escolas que cumprirem o cronograma de ações planejadas serão reconhecidas com o título de Escola Embaixadora da Paz.
 
Para o secretário Jefferson Maia, o projeto EMPAZ veio para consolidar a cultura de paz nas escolas, através do diálogo e socialização. "Assim, seguimos o caminho da cultura não-violenta. A expectativa é expandir o projeto para o maior número de escolas da rede”, prevê.
 
A orientadora educacional da Escola Municipal Professora Terezinha Ferreira Parente, Verônica Vasconcelos, avalia que a ação é uma estratégia utilizada na resolução dos conflitos escolares de forma pacífica. “O EMPAZ trouxe a mudança de paradigma referente à questão da punição e da responsabilização, ou seja, a forma de conduzir as ocorrências dos conflitos escolares é focada na escuta ativa, buscando saber quais são as necessidades dos alunos que estão passando por conflitos e quais são as necessidades e sentimentos que geraram a situação conflituosa”, explica.
 
A gerente da Célula de Mediação Social da SME, Lady Vieira, comemorou o lançamento das ações. “Esse projeto vai melhorar ainda mais o nosso clima nas escolas. O ambiente sadio melhora a aprendizagem e o desenvolvimento dos alunos”, celebrou.
 
Escolas que implantarão o Projeto EMPAZ em 2019:
 
Distrito 1 - EM Herondina Lima Cavalcante e EM Reitor Pedro Teixeira Barroso
 
Distrito 2 - EM Dom Almeida Lustosa e ETI Professor Álvaro Costa
 
Distrito 3 - EM José Bonifácio de Sousa e EM São José
 
Distrito 4 - EM Cláudio Martins e EM Zaíra Monteiro Gondim
 
Distrito 5 - ETI Dom Antonio de Almeida Lustosa e EM Gov. Faustino de Albuquerque
 
Distrito 6 - EM João Saraiva de Leão, EM Marieta Cals e ETI José Carvalho