Extranet

USUÁRIO:

Sair

 

Aluna da Rede Municipal representará o Ceará na V Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente

 

A aluna da Escola Municipal de Tempo Integral Professor Joaquim Francisco de Sousa Filho, Aurissol Santos Azevedo, foi eleita para integrar a delegação que irá representar o Ceará na V Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente, que tem como tema “Vamos cuidar do Brasil cuidando das águas”. A estudante irá compor uma comitiva de 19 jovens que participará do evento nacional, de 15 a 19 de junho, em Sumaré (SP) e será a delegada nata, a única da delegação do Ceará a apresentar o seu trabalho científico para um público composto por estudantes de todo o país.

Crianças e jovens de 1.226 escolas de 156 municípios cearenses passaram pelas etapas escolares, regionais e estadual. Entre os 84 estudantes que chegaram à culminância da III Conferência Estadual Infantojuvenil pelo Meio Ambiente com seus projetos, 19 foram escolhidos para integrar a delegação cearense que irá ao evento nacional. As etapas anteriores à nacional funcionaram como uma eleição, na qual os próprios alunos elegiam dos melhores trabalhos. Montada a comitiva e escolhidos os “delegados", os jovens seguem para a fase nacional que é expositiva.

Em uma eleição realizada entre os próprios alunos, Aurissol foi eleita a delegada nata do estado do Ceará com o trabalho sobre "Análise quantitativa das concentrações de Moringa oleífera na redução de turbidez da água". O professor André Luís Bezerra da Silva Brasilino foi o orientador do trabalho e acompanhará a aluna na etapa nacional.

O trabalho de Aurissol, que a fez receber o maior número de votos entre os 19 delegados da comitiva, trata sobre as propriedades da moringa, uma planta originária da Índia, facilmente encontrada no Ceará. O vegetal, ao entrar em contato com a água, é capaz de purificá-la e possui potencial para eliminar larvas do Aedes aegypti.

"Quando soubemos da conferência e da temática que seria abordada, movimentamos os alunos a pesquisar algo útil e acessível para a comunidade. Os estudantes leram artigos, pesquisaram, participaram de todo o processo de laboratório, conheceram as propriedades da moringa e entenderam como oferecer esse conhecimento de forma fácil e prática. A Aurissol é muito comunicativa e aprende rápido. Estamos felizes por representar o Município e o Estado nesse evento e, com certeza, aprenderemos muito com essa experiência”, comentou o professor André Luís.

"A experiência na etapa estadual já foi excelente. Tive contato com muitas pessoas e outros projetos. Tenho certeza de que votaram em mim pela importância e relevância da minha pesquisa. Para a nacional, como não será uma competição, estarei livre de qualquer pressão. Então acho que transmitirei a ideia de uma forma ainda melhor, atingindo várias pessoas que passarão a ter acesso aos benefícios da moringa. Quero ir lá para ajudar pessoas e aprender mais”, aponta Aurissol.

Etapa Estadual

A III Conferência Estadual Infantojuvenil pelo Meio Ambiente ocorreu na Colônia Ecológica do Sesc Iparana, no fim de maio. O evento contou com a participação de 6 escolas representantes  dos seis Distritos de Educação da Rede Municipal de Ensino de Fortaleza, entre cerca de 100 delegados das mais diversas regiões do Ceará. A fase estadual é uma realização pedagógica que mobiliza estudantes, adolescentes e jovens de todo o estado visando fomentar pesquisas e estimular a iniciativa de ações e projetos no contexto da temática socioambiental. 

O secretário adjunto da Educação de Fortaleza, Jefferson Maia, valorizou o momento da Conferência estadual como uma aprendizagem na temática do meio ambiente, além de ser um espaço de amadurecimento político e cidadão dos estudantes. "A Conferência traz uma temática importante que é o cuidado e o zelo com água. E a nossa rede de ensino vem construindo um trabalho muito forte no que tange a questão ambiental, a exemplo do trabalho de prevenção contra as arboviroses, que está ligada à limpeza do ambiente escolar”, afirma. 

Na Etapa Estadual, seis trabalhos de Fortaleza concorreram entre si a uma vaga para a Etapa Nacional. Essas produções foram produzidos pelos alunos: Maria Eloisa Viana Costa, Cauan Ribeiro de Lima, Jonas Menezes de Souza Filho, Camily Guedes Menezes Gonçalves, Luiz Davi Oliveira do Nascimento, Aurissol Santos Azevedo, Carlos Kaique Lemos Martins, Lizamara Aguimar Alves Belarmino, David Yurek Luciano Maciel, Raquel Ariane do Nascimento, Larissa Silva dos Santos, Maria Eduarda da Costa.

Envolvimento nas pesquisas

Entre as participantes, a aluna Larissa Silva, 12 anos, do 7º ano da Escola Municipal Professora Terezinha Ferreira Parente, explica o tema do seu projeto, que traz a água como principal fonte de desenvolvimento nas intervenções urbanas da comunidade de Curió e pontua a importância dessa pesquisa para a comunidade. “Estamos conseguindo fazer com que a comunidade consiga meios de conscientização ambiental através do empenho de cuidar das mudas de plantas e a contação de histórias”, diz.

O Carlos Kayk, de 14 anos, do 7º ano da Escola de Tempo Integral Professor Edgar Linhares, destacou a importância do seu projeto para que a comunidade do entorno se sinta contemplada e possa contribuir na construção de um meio ambiente melhor. “ O nosso projeto objetiva avaliar a qualidade de água dos corpos hídricos da lagoa do José Walter e Jangurussu. Essa pesquisa entra na parte da química, e pesquisamos muito para saber se a água pode ser consumida ou não. A comunidade fica sabendo de tudo, e acredito que para ela é um ganho para o consumo ou uso de uma água de qualidade”, defende.

A Conferência é um processo pedagógico dinâmico, de diálogos e encontros, voltado para a valorização da cidadania ambiental nas escolas e comunidades, a partir da educação ambiental crítica, participativa e democrática. A ação é regida por três princípios: 1) jovem escolhe jovem; 2) jovem educa jovem; 3) uma geração aprende com a outra.

A Secretaria Municipal da Educação de Fortaleza (SME) parabeniza a aluna Aurissol Santos Azevedo pelo feito e reconhece o trabalho do professor André Luís Bezerra da Silva Brasilino no acompanhamento da aluna durante a pesquisa e apresentação dos resultados.

Confira na galeria mais imagens da Conferência: