Extranet

Para ter acesso a Intranet insira seu usuário e senha do e-mail institucional.

USUÁRIO:

Sair

 

Alunos de escolas municipais do Distrito 5 integram mutirão contra o Aedes no Bom Jardim

 
 
 
As escolas municipais do Distrito da Educação 5 estiveram mobilizadas, na manhã desta sexta-feira (16/03), no mutirão com foco no combate ao Aedes aegypti, no bairro Bom Jardim. Foi a segunda operação realizada pela Prefeitura de Fortaleza em 2018, em uma ação intersetorial.
 
Os trabalhos tiveram concentração na Praça Santo Amaro. No local, a Escola Municipal Santos Dumont apresentou a paródia "Combatendo as Arboviroses", com interpretação das alunas Beatriz Borges, Barbara Braz, Kailanne Peixoto e Rute Rocha, do 9º ano da manhã. A Escola Municipal José Ferreira de Alencar, que levou alunos do 4º e 5º anos da manhã, também realizou apresentação musical com paródia. As atividades também contemplaram gincanas, debates, roda de conversa e visitas no entorno das escolas. 
 
Aproximadamente 15 escolas receberam visita dos agentes de endemias e equipes de saúde, com intensificação das brigadas de combate ao Aedes e do trabalho educativo, através de orientações, distribuição de materiais informativos e fixação de cartazes.
 
Ao longo da manhã, o mutirão contou, ainda, com apresentações culturais e exposição educativa sobre o ciclo evolutivo do mosquito, serviços de capinação, limpeza e recolhimento de pneus e outros possíveis criadouros para o mosquito. As ações buscam sensibilizar a população sobre a importância de cada pessoa cuidar do seu espaço. 
 
Bom Jardim
O Bom Jardim é um bairro que apresentou números significativos das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti nos últimos anos, de acordo com a Secretaria Municipal da Saúde. Em 2017, foram confirmados 652 casos de dengue e 3197 de chikungunya. Neste ano, a área contabiliza três casos notificados de dengue e nove de chikungunya, de acordo com o Boletim Epidemiológico da SMS, divulgado na última sexta-feira (09/03).
 
A escolha dos locais que recebem os mutirões realizados pela Prefeitura é feita a partir de critérios epidemiológicos e entomológicos. Estas áreas apresentaram, nos últimos cinco anos, maior carga de transmissão de dengue, zika e chikungunya. O Jangurussu recebeu o primeiro mutirão de 2018, enquanto o próximo bairro será o Mondubim.