0

0

0

Extranet

Para ter acesso a Intranet insira seu usuário e senha do e-mail institucional.

USUÁRIO:

Sair

 

Salão Outubro Docente: professores compartilham experiências nas mostras dos trabalhos

 

O Salão Outubro Docente, nesta terça-feira (31/10), trouxe para o segundo dia a mostra dos trabalhos dos professores da rede municipal, entre a exposição das experiências do Projeto Professor Autor, do Prêmio Professores do Brasil, além dos espaços de ciência, tecnologia, leitura e dos Distritos da Educação.

Fortaleza é 1º lugar entre as capitais do Norte e Nordeste em leitura, escrita e matemática, diz ANA 2016

Confira exemplos de professores que compartilharam suas experiências docentes durante o Salão:


Professor Gilson Franco

Cordel e a cultura
O professor Gilson Franco, da Escola de Tempo Integral Dom Lustosa, utiliza com os seus alunos de 6º e 7º ano a metodologia de trabalhar a escrita usando o gênero textual literatura de cordel. O projeto "Literatura de Cordel: Um caminho para o ensino da escrita" revelou nos estudantes, por meio da oralidade, o gosto pela declamação.

Em grupos, eles apresentam para os colegas produções de autores como Patativa do Assaré, Leandro Gomes de Barros e Bráulio Bessa. O professor comemora: "Os alunos se apropriam do cordel pela oralidade e ao mesmo tempo apropriam-se também da nossa cultura e até se descobrem com um talento", complementou.



Professora Karen Justo

Protagonismo na Educação Infantil
Professora das turmas de infantil II da Educação Infantil, Karen Justo trouxe para apresentação o projeto "Provocações - A sensibilidade estética no cotidiano da Educação Infantil". O trabalho proposto tem o objetivo de possibilitar o protagonismo da criança, incentivo à pesquisa, liberdade de expressão e comunicação por meio oral e sentido. 

Consiste em uma pequena cabana confeccionada pelos próprios alunos sob a supervisão da professora, onde eles podem, junto com os colegas, experimentar objetos que trazem de casa interagindo com a luz. Os objetos ganham vida no escuro com o auxílio de uma lanterna, estimulam o toque e a visão. Vale destacar que a atividade começa em casa como a escolha do objeto, inserindo também a família na participação do conhecimento adquirido pela criança.


Professora Nadjara Landim

Resgate à memória
Contar histórias e preservar memórias. Esse é o projeto da professora de História Nadjara Landim, da Escola Municipal Aldaci Barbosa. Por meio desse projeto, a comunidade da Sapiranga teve a oportunidade de resgatar, de maneira lúdica, a sua memória nos trabalhos feitos pelos alunos dessa escola. "Não são só os grandes heróis que tem suas histórias contadas em livros, mas nós como seres ativos também fazemos história", conta a educadora.

Em seu projeto, ela estimulou às crianças a produção de desenhos dos espaços da comunidade e da escola, com a ajuda dos depoimentos dos moradores do bairro e com fotografias antigas, eles reproduziram os espaços e também conheceram mais sobre os espaços em que vivem. O envolvimento de todos proporcionou a interação e o fortalecimento da relação social dos alunos com a comunidade.