Extranet

Para ter acesso a Intranet insira seu usuário e senha do e-mail institucional.

USUÁRIO:

Sair

 

Fortaleza é 1º lugar entre as capitais do Norte e Nordeste em leitura, escrita e matemática, aponta ANA 2016

 

ANA

Fortaleza está em primeiro lugar entre as capitais do Norte e Nordeste com melhor desempenho em leitura, escrita e matemática, entre os alunos do 3º ano do ensino fundamental, de acordo com a Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA) de 2016. Os índices foram apresentados na manhã desta terça-feira pelo prefeito Roberto Cláudio, durante o Salão Outubro Docente. O evento, realizado no auditório da Universidade do Parlamento Cearense (Unipace), encerra a programação especial do Mês do Professor.

"Quatro anos depois de assumir a Prefeitura, temos Fortaleza como a primeira colocada entre as capitais do Norte e Nordeste brasileiros inteiros em leitura, escrita e matemática. Nós estamos melhor do que a média do Brasil e do Nordeste nas três categorias e melhor do que a média do Ceará, que já é o primeiro colocado em escrita e leitura. Avançamos em todos os indicadores de qualidade”, afirmou o Prefeito.

O gestor explicou que os resultados vêm após esforços concentrados para concretizar melhorias na educação da Capital, por meio de métodos concretos. “O primeiro foi focar a atenção ao processo de alfabetização. O segundo na atenção ao mérito, selecionando gestores não por indicação política, mas capacidade e mérito, seguido pela premiação das melhores escolas. Em quarto, pela avaliação individual de cada estudante, verificando se estão aprendendo na idade e momento certo. Teve também o fortalecimento da política de valorização do magistério e, por fim, atenção à Educação Infantil”, completou Roberto Cláudio.

Como resultados dessa política, os índices do ANA expressam fortes ganhos para a educação municipal. Em escrita, Fortaleza já conta com 76,32% dos estudantes no nível suficiente, superando o estado do Ceará (70,71%), a Região Nordeste (49,17%) e o Brasil (66,15%). Em 2014, esse número era de 60,65%. Já em leitura, em 2014, menos da metade dos alunos (48,17%) da rede municipal apresentou nível suficiente. Em 2016, passou para 55,69% dos alunos. Esse resultado também está acima do alcançado no Ceará (54,76%), Região Nordeste (30,85%) e Brasil (45,27%). Em matemática, Fortaleza superou o cenário de 2014, quando apenas 40,64% alcançaram nível suficiente, e conseguiu, em 2016, atingir o percentual de 50,62%. Neste quesito, a Capital continuou acima da média brasileira (45,53%) e da Região Nordeste (30,54%), e está próximo do resultado no Ceará (51,72%).

Dalila Saldanha, secretária da Educação Municipal, contou que foram os esforços realizados nesses pouco mais de quatro anos de gestão que vem refletindo nesses resultados. “A Educação em Tempo Integral é um dos aspectos que temos investido nesse processo. Temos hoje 21 escolas em tempo integral onde os alunos estudam no mesmo espaço o dia todo. Temos mais de 30% da rede de ensino fundamental e infantil já em tempo integral, sendo um aspecto que vamos continuar investindo para conseguirmos elevar, ainda mais, os nossos indicadores. Os esforços feitos ao longo dos primeiros quatro anos na gestão do Prefeito, com foco no aprendizado dos alunos e em toda a comunidade escolar, com professores, gestores e pais acreditando nessa política foi, com certeza, o diferencial para que esses resultados fossem conquistados”, declarou.

Os índices da educação de Fortaleza vem mudando ano após ano. Em 2012, a Cidade passava por uma realidade desafiadora na área. A Capital era indicada como a pior em Educação de todo estado do Ceará, com indicadores de qualidade muito baixos que acabavam repercutindo na credibilidade da escola e, com isso, na perda de alunos. A partir de 2012, com um investimento focado e direcionado, a Prefeitura de Fortaleza começou a produzir resultados positivos que vem se expressando, ano após ano, em índices de qualidade, como o dos resultados do ANA.

Para fortalecer o processo de aprendizagem em Fortaleza está em fase de implantação na rede municipal o Programa Gestão da Alfabetização na Escola, para intensificação do trabalho e consolidação do processo de alfabetização com alunos do 3º ano do ensino fundamental.

Ao longo de 2017, foram realizadas, ainda, formações para os técnicos e formadores da Secretaria Municipal da Educação (SME) e Distritos da Educação, sobre o processo de alfabetização e metodologia do programa. Em dezembro, está prevista a formação dos coordenadores das escolas. Outra medida é a implantação do Sistema Panorama, sistema de alimentação dos dados e acompanhamento das avaliações da aprendizagem dos alunos.

Além disso, Fortaleza está dando continuidade ao Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa, compromisso assumido pelos governos federal, do Distrito Federal, dos estados e municípios em assegurar que todas as crianças estejam alfabetizadas até os oito anos de idade, ao final do 3º ano do ensino fundamental. Fortaleza já conta com quase 100% das escolas com índices de aprendizado desejado.