Extranet

Para ter acesso a Intranet insira seu usuário e senha do e-mail institucional.

USUÁRIO:

Sair

 

Conheça finalistas do V Prêmio Projeto Inovador

 

Entre 44 projetos, a Comissão Julgadora do V Prêmio Projeto Inovador anunciou os cinco finalistas que agora passam por uma entrevista com a banca de especialistas nesta quinta-feira (26/10) para a escolha dos três vencedores. Estão concorrendo os projetos Fortaleza Online e Programa de Adoção de Praças, da Secretaria do Meio Ambiente e Urbanismo (Seuma); Hortas Sociais, da Secretaria Municipal do Trabalho, Desenvolvimento Social e Combate à Fome (Setra); Ampliação da Rede Semafórica, da Autarquia Municipal de Trânsito (AMC); e o Bicicleta Integrada, da Secretaria da Conservação e Serviços Públicos (SCSP).

A Comissão Julgadora é presidida pelo professor da Universidade Federal do Ceará (UFC), Marcos Antonio Martins Lima, da Faculdade de Administração e Educação, Coordenador do GPAGE – Grupo de Pesquisa em Avaliação & Gestão Educacional (UFC/FACED/PPEB) e pós-doutor em Gestão pela UFRN. Com ele, Cristiano de Oliveira, professor do MBA de BMP, gestão de processos de negócios, da Universidade de Fortaleza (Unifor) e Alexandre Sousa, especialista em projetos, estratégia e desenvolvimento de pessoas, membro do PMI Internacional.

O resultado final dos três vencedores é anunciado, inclusive para os concorrentes, no evento de encerramento da V Semana do Servidor, no dia 1º, no Atlantic Hall, no Marina Park. O vencedor do IV Troféu Servidor Destaque também só é divulgado no evento que terá palestra de Braulio Bessa, o cordelista cearense fenômeno da televisão e das rede sociais.

Conheça melhor cada um dos projetos finalistas:

FORTALEZA ONLINE 
Inédito, inovador e pioneiro não somente em Fortaleza, mas em todo o Brasil. É a Prefeitura de Fortaleza com o cidadão em qualquer hora e em qualquer lugar, tornando a capital cearense a cidade mais desburocratizada do País. Por meio do Programa, o cidadão obtém os 12 principais serviços de licenciamento da Prefeitura de forma online, imediata e, quando há necessidade de pagamento de taxas, em 48 horas, tempo para a compensação bancária. O Fortaleza Online pretende muito mais que desburocratizar, aproximar-se do cidadão e promover uma cidade justa, inclusiva, produtiva, empreendedora e sustentável. Iniciado na Secretaria Municipal do Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma), hoje abrange também serviços de outros órgãos municipais, como a Licença Sanitária e o Alvará de Funcionamento. Com o Programa é possível emitir documentos que antes demoravam de 60 a 120 dias para serem emitidos, em apenas 48 horas, como, por exemplo, Alvará de Construção, Licenciamento Ambiental e Alvará de Funcionamento Regular. A inclusão social é um dos desafios de quem está à frente de uma gestão. Em Fortaleza, o desafio real tem sido a burocracia que afasta o cidadão da legalidade. Se acredita que o Programa estimula o desenvolvimento econômico uma vez que propicia o empreendedorismo; o ordenamento urbano; o fornecimento de informações, de forma prática e gratuita, e o controle social promovendo total transparência já que todos os documentos emitidos pelo Programa ficam disponíveis para a consulta de todos os cidadãos no Portal da Transparência.

ADOÇÃO DE ÁREAS VERDES
Um dos programas de maior sucesso da gestão e que busca, sobretudo, a promoção de melhorias urbanas, ambientais e paisagísticas a partir de parcerias entre a Prefeitura e diversos segmentos da sociedade civil, quando o último se torna responsável por espaços públicos na cidade. A iniciativa é inovadora e promove a qualidade das áreas de lazer como os parques, praças e passeios, onde pessoas são atraídas e novas centralidades são criadas. Ao todo, 140 espaços já foram adotados ou estão em processo final de adoção, representando uma economia de mais de R$ 20 milhões pelo Poder Público com reforma e manutenção desses espaços, já que os adotantes são responsáveis pelas transformações. Um dos maiores exemplos de praças reformadas por meio do Programa é a nova Praça Portugal, que teve sua requalificação toda custeada por empresas privadas e que tornou o espaço mais acessível, arborizado, com novos espaços de convivência e para a prática de esportes. São praças, ruas, canteiros, rotatórias e parques que podem ser adotados e cuidados por empresas, pessoas físicas ou associações de moradores, que entregam locais de lazer, diversão e fruição da
natureza à população, mas, sobretudo, estimulam a cidade a pertencer à própria cidade, estimulando seus moradores a cuidar e manter aquilo que é seu e pode proporcionar a eles novas formas de convivência, hábitos de vida mais saudáveis, outras maneiras de ocupar o espaço urbano. Dessa forma, o próprio programa, em si, é um incentivo à cidadania. 

HORTAS SOCIAIS
O Projeto Hortas Sociais foi idealizado pela Coordenadoria de Idosos no ano de 2014, faz parte de um projeto guarda chuva chamado Fortaleza Cidade Amiga do Idosos e representa a inclusão de famílias de idosos em situação de vulnerabilidade social através da segurança alimentar, complementação alimentar e orientações sobre agricultura familiar urbana. O projeto tem custeio para insumos, equipamentos e mão de obra mantido pelo Fundo Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa, por meio de incentivos fiscais (parceria público/privada). Nas três estufas localizadas no conjunto Ceará (2) e Granja Portugal (1), bairros de baixo IDH (também beneficiam famílias do Genibaú, Autran Nunes, Granja Lisboa e Bom Sucesso), são produzidas hortaliças (couve manteiga, alface, coentro, pimentinha de cheiro, tomate cereja, pimentão, maxixe) 100% naturais, com irrigação automatizada - por gotejamento e plantadas no sistema de vasos (fibra de coco estéril). Cada estufa tem 750 m². Os vários benefícios do Hortas Sociais, são notados na mudança das condições de vida das mais de 1.500 famílias de idosos beneficiados, considerando uma melhor qualidade de vida, orientações de hábitos alimentares saudáveis, manejo de plantil e colheita feitos pelos idosos. O Hortas Sociais é um projeto com objetivo de promover a garantia de segurança alimentar, incentivo à agricultura familiar urbana e estímulo ao convívio social de famílias de idosos em situação de vulnerabilidade social, por meio da produção de hortaliças. Toda a produção é doada às famílias de idosos carentes inscritas no projeto.

REDE SEMAFÓRICA
Indispensável para garantir a segurança de condutores e pedestres, contribuindo para a redução de acidentes com severidade, a rede semafórica vem crescendo significativamente em Fortaleza. Exemplo disso é que no final de 2012, um total de 599 semáforos controlava o tráfego nos cruzamentos da cidade. Hoje já são 820 equipamentos, o que mostra uma ampliação de 36%. Dentre os 820 equipamentos existentes na cidade, 463 são otimizados em tempo real variando de acordo com o fluxo veicular contabilizado pelos laços detectores instalados no asfalto. Além dessa tecnologia, a comunicação entre os semáforos foi modernizada e hoje é feita através de fibra óptica ao invés de linha telefônica para garantir identificação precoce de falhas e evitar perdas de dados de tráfego que são armazenados com fins de planejamento, manutenção e operação. 89% deles possuem LED (Light Emitting Diode), o que proporciona melhoria na visibilidade dos equipamentos e contribui para a redução de acidentes. Já 118 semáforos contam com NOBREAK, ferramenta que assegura o seu funcionamento normal mesmo quando ocorre interrupção no fornecimento de energia. Tudo isso reflete na redução de mortes.

BICICLETA INTEGRADA
O Bicicleta Integrada é um sistema de bicicletas públicas integradas ao transporte público de Fortaleza. Diferente dos sistemas de bicicletas compartilhadas tradicionais, como o Bicicletar, onde o usuário pode realizar viagens de curta duração, o Bicicleta Integrada possui um conceito diferenciado e inovador ofertando à população uma nova alternativa de transporte nos terminais de ônibus de Fortaleza, com a possibilidade de ficar com a bicicleta por um longo período, podendo ser utilizada de forma integrada com o transporte público. Trata-se de um projeto pioneiro no país, já apresentado em diversos congressos e encontros devido seu caráter inovador. Com 5 estações instaladas na cidade em terminais de ônibus da cidade, o sistema foi viabilizado através de Edital de Chamada Pública, onde foi selecionada a operadora (Serttel). Todo o financiamento do projeto é feito através de patrocínios privados, não havendo quaisquer custos para a Prefeitura de Fortaleza. Ao todo são 3 patrocinadores diferentes: Extra (Conjunto Ceará, Siqueira e Messejana), Marquise (Parangaba) e co-patrocínio de Indaiá com Unifor (Papicu). Até janeiro de 2018 a meta é instalar mais 3 estações, completando todos os 7 terminais fechados de transporte público mais uma estação no centro da cidade.