Extranet

Para ter acesso a Intranet insira seu usuário e senha do e-mail institucional.

USUÁRIO:

Sair

 

Escolas municipais de Fortaleza terão equipes de mediação escolar com o projeto EMPAZ

 

O encerramento da III Semana Municipal da Mediação Escolar, promovida pela Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Educação (SME), foi marcado pelo lançamento do projeto “EMPAZ - Escola Mediadora que Promove a Paz”. O evento foi realizado na manhã desta sexta-feira (29/09), no Teatro Celina Queiroz da Universidade de Fortaleza (Unifor).

Durante a solenidade, houve a assinatura do termo de pactuação com os 13 diretores das escolas municipais que vão participar do projeto. São elas:

- Distrito 1: EM Prof. Martinz de Aguiar e EM Francisco Domingos da Silva
- Distrito 2: EM Belarmina Campos e EM Godofredo de Castro Filho
- Distrito 3: EM Prof. José Américo Barreira
- Distrito 4: EM Manoel Cordeiro Neto e EM Irene Pereira de Souza
- Distrito 5: EM Catarina Lima da Silva, EM João Mendes de Andrade, EM Profª. Lireda Facó, EM Rachel Viana Martins
- Distrito 6: EM Profª. Terezinha Ferreira Parente e EM Taís Maria Bezerra Nogueira

Para a secretária da Educação, Dalila Saldanha, as festividades representam também o apoio aos resultados alcançados pela Célula de Mediação Social desde 2013, quando foi criada. “Temos uma rede que acredita nessa política e que, ao longo dessa semana, pode celebrar os frutos dessa dedicação. Como resultado dessa semente plantada, temos hoje o lançamento do projeto EMPAZ, que vai nos ajudar a propagar a paz nas escolas”, completou.

As unidades escolares escolhidas atenderam ao critério de estarem localizadas em áreas de grande vulnerabilidade social, inclusive onde o “Pacto por um Ceará Pacífico”, do Governo do Estado do Ceará, é desenvolvido. As escolas que cumprirem o cronograma de ações planejadas serão reconhecidas com o título de “Escola Embaixadora da Paz”.

A diretora da Escola Municipal Taís Maria Bezerra Nogueira, Vânia Ventura, ressalta os resultados positivos das ações implantadas pelos profissionais da mediação em conjunto com os estudantes. A unidade é uma das escolas participantes do EMPAZ, que está em fase de sensibilização da comunidade escolar. “Estamos numa área de vulnerabilidade social, mas dissemos ‘sim’ ao projeto porque acreditamos nele e na transformação que ele pode causar no ambiente escolar, por meio da prevenção, dando ouvidos aos nossos alunos, abrindo espaços para reflexão e conversa e, com essa proximidade, construirmos o vínculo e uma cultura de paz”, explicou.

A gerente da Célula de Mediação Social da SME, Lady Vieira, comemorou o lançamento das ações. “Esse projeto vai melhorar ainda mais o nosso clima nas escolas. O ambiente sadio melhora a aprendizagem e o desenvolvimento dos alunos”, celebrou.

O evento contou a participação dos representantes da promotoria de Educação do Ministério Público, Elnatan Carlos de Oliveira; representando os diretores, Rommel Alves, da EM Belarmina Campos; Thiago Simões, representando os colaboradores do conselho tutelar; o capitão da Polícia Militar Messias Mendes; o profissional da Mediação Comunitária Dr. Edson Landim; representando a vice-governadora Cristiane Holanda; e a vice-reitora de Pós-Graduação da Unifor, Lilia Maia de Morais Sales.

O projeto EMPAZ é um trabalho desenvolvido pela SME por meio da Célula de Medição Social, criada em 2013 e que conta com o apoio de órgãos como o Ministério Público, Conselhos Tutelares, Secretaria da Educação do Estado (Seduc), Vice-Governadoria e Terre Des Homes, dentre outros parceiros da rede de proteção a criança e ao adolescente.