Extranet

Para ter acesso a Intranet insira seu usuário e senha do e-mail institucional.

USUÁRIO:

Sair

 

Em Brasília, secretária Dalila Saldanha participa de Seminário Internacional sobre Anos Finais do Ensino Fundamental

 

Em Brasília, a secretária da Educação de Fortaleza, Dalida Saldanha, participa, nesta quarta-feira (27/09) e quinta-feira (28/09), do Seminário Internacional Desafios e Oportunidades para os Anos Finais do Ensino Fundamental no Brasil. O encontro é promovido pelo Ministério da Educação em parceria com o Banco Mundial, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e o Instituto Inspirare. O coordenador do Ensino Fundamental, Osvaldo Negreiros, acompanha a agenda e também participará do evento.

O objetivo do seminário é debater o que as escolas podem fazer para engajar e envolver os adolescentes. Também abordará as políticas públicas que podem suavizar a transição dos anos finais do ensino fundamental para o ensino médio e como os sistemas educacionais podem garantir uma aprendizagem equitativa.

A expectativa do MEC é reunir cerca de 150 pessoas de diversas áreas da educação, entre secretários estaduais e municipais de educação, órgãos como a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), coordenadores de ensino fundamental, fundações de apoio à qualidade do ensino, jornalistas e diversos especialistas em educação.

Serão realizadas mesas e rodadas de discussão com compartilhamento de resultados, painéis, palestras e pílulas, que trazem exposições curtas, de 15 minutos, de experiências bem-sucedidas ou inovadoras para motivar e inspirar os debates. De acordo com a coordenadora-geral do Ensino Fundamental do MEC, Aricélia Ribeiro do Nascimento, uma agenda de ações será apresentada por meio das experiências nacionais e internacionais bem-sucedidas.

"É um seminário com característica de reunião técnica de trabalho. Tem conferências e rodadas para que a gente possa pensar em políticas públicas para os anos finais do ensino fundamental. A expectativa é que a gente saia com a perspectiva de agenda para implementação e que possa auxiliar, inclusive, na implantação da Base Nacional Comum Curricular", adianta a coordenadora-geral. (com informações do Portal MEC)