Extranet

Para ter acesso a Intranet insira seu usuário e senha do e-mail institucional.

USUÁRIO:

Sair

 

CEI Frei Agostinho Fernandes realiza sessão de psicomotricidade relacional na Praia do Futuro

 

Com os pés na areia e roupas de banho, os alunos do Centro de Educação Infantil (CEI) Frei Agostinho Fernandes iniciaram a quinta-feira (24/08) com uma ação diferente. Eles participaram, ao lado dos pais e dos professores, de uma sessão de psicomotricidade relacional especial, conduzida pela professora Ofélia Pessoa e realizada em trecho da Praia do Futuro, nas proximidades do CEI.

As atividades, que contaram com a utilização de lonas coloridas de tecidos, bambolês e música, têm como foco a socialização, equilíbrio emocional e desenvolvimento cognitivo, tanto de alunos como de professores. Práticas como esta fazem parte do conjunto de ações em psicomotricidade relacional desenvolvido periodicamente nas escolas rede municipal de ensino, com apoio do Centro Internacional de Análise Relacional (Ciar).

A secretária da Educação, Dalila Saldanha, que participou das brincadeiras junto às famílias, avalia as conquistas alcançadas com o apoio da psicomotricidade relacional como a concretização do que se almeja para a Educação Infantil do município. “É um muito emocionante perceber o amor entre as família e a escola. Isso só colabora com os valores que queremos transmitir às nossas crianças por meio do brincar, que é o amar e o cuidar. E é também prazeroso participar dessas atividades, pois são a concretização daquilo tudo que a gente coloca na nossa proposta pedagógica”, afirma.

Atividades do gênero fazem parte do conjunto de ações em psicomotricidade relacional desenvolvido periodicamente nas escolas rede municipal de ensino, com apoio do Centro Internacional de Análise Relacional (CIAR) no intuito de proporcionar aos alunos um melhor amadurecimento humano.

Jonas Ferreira, pai do aluno João Emanuel Eufrásio – do Infantil 4 –, estava com o filho na praia nesta manhã. Para ele, a oportunidade de acompanhar o filho nas atividades fortalece os vínculos com a escola. “Na escola, todos nos acolhem muito bem, por isso considero como uma família. A acompanhar meu filho nesses momentos é um incentivo para que ele goste e permaneça na escola”, destaca.

A professora Ofélia Pessoa, especialista em psicomotricidade relacional, descreve a técnica psicomotricista como um cuidado com a saúde emocional que contribui não somente com as crianças, mas com as famílias. “A ação da psicomotricidade relacional é multiplicada socialmente, pois aquilo que conseguimos transformar na criança, por meio de nossa intervenção com atividades lúdicas carregadas de afeto, ela consegue de alguma maneira multiplicar em casa”, afirma.

Clique aqui e confira a galeria de imagens do evento na página da SME no Facebook.